segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Mobilidade Urbana Sustentável!


Não podia ser mais oportuno abordar este tema. Actualmente, dispomos de ferramentas mas falta criar as condições e talvez ainda haja falta de vontade e coragem para colocar em prática.

Mas o que é isto de Mobilidade Urbana Sustentável?

Não é mais do que a forma como nos deslocarmos, eliminando fronteiras, criando um maior acesso às nossas necessidades económicas e culturais.

Um dos entraves acho que ainda é o preconceito, pois através da Mobilidade acabámos por conseguir alcançar as nossas necessidades mais básicas, mas também ultrapassar fronteiras, alargando horizontes, através da partilha de experiências que promovem a nossa diversidade cultural.

Falando no meu concelho que é muito fértil para se colocar em prática a "Mobilidade Urbana Sustentável" mas para um funcionamento melhor temos de pensar num todo e nisso ainda existem muitos desafios a vencer.

As emissões de gases dos veículos movidos a combustíveis fósseis, já não se justifica nos locais de maior concentração da população, no caso em questão no "Centro de Famalicão".

Por isso, olhar para a Mobilidade Urbana como um tópico, onde a sustentabilidade tem de começar a fazer parte do nosso quotidiano e deixar as ruas livres ao transito só para casos realmente mesmo considerados excepcionais. Hoje em dia, é fácil chegarmos ao nosso centro. Infelizmente, ainda temos muito o hábito de que, se fosse possível, até levávamos os nossos carros para dentro dos estabelecimentos e edifícios onde pretendemos chegar.

Mas nunca tivemos tão perto de alcançar essa meta!

A comunidade internacional prometeu limitar o aumento da temperatura a um máximo de 2ºC comparativamente à era pré-industrial. Os governos, cidades, regiões, empresas, estão comprometidos a tomar medidas e a cumprir programas para alcançar essa meta.

Depois, com o passar do tempo, tudo será uma questão de mentalidade para nós cidadãos.

Demoramos sempre é a criar condições para se colocar em prática o quer que seja. Mas, se cada vez mais formos os utilizadores desses meios e agora puxando a brasa à minha sardinha (porque o conceito envolve muitos outros meios) veículos de duas rodas movidos ao pedal mais rapidamente serão obrigados a criarem essas condições e corredores/vias.

Hoje em dia, já é mais fácil adquirir esses meios e colocar até alguns à disposição da população. Bicicletas ELÉTRICAS poderão ser uma das fantásticas soluções de mobilidade.

Vencer o preconceito é que ainda é um handicap... Circular de bicicleta de gravata para por exemplo se deslocarem para o seu trabalho no centro da cidade ou até mesmo para simplesmente irem só "ver as montras", etc.

Havemos de lá chegar!

E já que falamos de mobilidade sustentável, V. N. de Famalicão tem excelentes condições para ser o lugar do BTT. Não só pelo meio envolvente mas também pela imensa quantidade de praticantes desta modalidade.

Poder dizer "Famalicão, o meu lugar no BTT" tem sido um desejo meu desde que me apaixonei pelo mundo das bicicletas.

Espero que, com a requalificação da tão aguardada CICLOVIA, seja um ponto de partida e chegada. Que ajude a cada vez mais sermos os utilizadores da bicicleta. Daí levar-nos a ter mais MOTIVAÇÃO de aderirmos à tal "Modalidade Sustentável" e ser um conceito cada vez mais presente na nossa sociedade.

O percurso da ciclovia vir a ser alcatroado concordo, por vários motivos... Criar uma ligação ao nosso belo Parque da Devesa acho primordial. É um desafio exequível e fácil. Só é preciso civismo e respeito.

Para fazer BTT "bravo" o concelho está rodeado de fantásticas florestas. Certo que não temos serras com subidas intermináveis, mas temos magníficos trilhos e muitos outros que se podem criar. Podemos ainda criar uma magnífica rede de trilhos de puro BTT ou de lazer, uns mais exigentes e até agrestes para os mais audazes. 

Criar é fácil! O mais complicado é manter! Mas tudo se consegue... e digo isto com conhecimento de causa.

Sem comentários:

Publicar um comentário